Estrutura tarifária 2018/19

Diretrizes

Com base na análise, a Diretoria Executiva da ARES-PCJ concluiu que é factível o reajuste da contraprestação para o período de janeiro de 2018 a Janeiro de 2019, do Contrato PPP nº 02/1996, relativo ao aumento da TRS (Tarifa Referencial de Serviços) dos atuais 1,924 para 2,106 (por m³) para a tarifa residencial e comercial, passando de 2,177 para 2,318 a tarifa industrial (por m³) e o mesmo valor por carga industrial (por kgDBO5).

Este aumento representa acréscimo percentual de 9,50%, respectivamente, aplicados as contas com volumes relativos à partir de 15 de janeiro de 2019.

Regulamento do Sistema Tarifário

ACESSE

Reajuste Ano 2019

ACESSE

Reajuste Ano 2018

ACESSE

Anos anteriores

.

Tarifas de Repasse Unidade 2015 2016 2017
Volume Residencial – TVR R$/m³ 1,614 1,838 1,867
Volume Industrial – TVI R$/m³ 1,775 2,023 2,055
Carga Industrial – TCI R$/m³ 1,775 2,023 2,055

Estas tarifas servem apenas para remuneração dos serviços prestados de tratamento de esgoto realizados pela Cia Saneamento de Jundiaí e são diferentes das tarifas públicas cobradas pela DAE Água e Esgoto S/A, disponível nesta página.

Investimentos

O principal investimento da CSJ foi a construção da ETEJ – Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí, no Jardim Novo Horizonte, inaugurada em 1998.

Para manter a qualidade dos seus serviços, a CSJ investe constantemente nas suas instalações e equipamentos, além das manutenções preventivas constantes e do treinamento dos seus colaboradores.

O investimento na construção e ampliação da ETEJ monta a R$ 226 milhões de reais, conforme medições acumuladas e atualizadas pelo IGPM.  Em 2018 o valor investido foi medido em R$ 6.036.740,88.

A DAE S/A arrecada dos clientes as tarifas de tratamento de esgoto, e paga para a CSJ as tarifas de repasse que em 2018 somaram R$ 61.642.751,04. Com estas tarifas a CSJ paga impostos, energia, manutenção, colaboradores, lucro e investimentos.

(Publicação em atendimento à Lei nº 8709/2016)